Pesquisar no Programero

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Campanha ficha limpa

 

A Campanha Ficha Limpa foi lançada em abril de 2008 com o objetivo de melhorar o perfil dos candidatos e candidatas a cargos eletivos do país. Para isso, foi elaborado um Projeto de Lei de iniciativa popular sobre a vida pregressa dos candidatos que pretende tornar mais rígidos os critérios de inelegibilidades, ou seja, de quem não pode se candidatar.

 

O PL de iniciativa popular precisa ser votado e aprovado no Congresso Nacional para se tornar lei e passar a valer em todas as eleições brasileiras. Para isso, é preciso que 1% do eleitorado brasileiro assine esse Projeto, o equivalente a um milhão e trezentas mil assinaturas.

"Para participar da Campanha Ficha Limpa é preciso imprimir o formulário de assinatura.
Depois de assinar e registrar o número do título de eleitor no documento, basta enviá-lo para o endereço SAS, Quadra 5, Lote 2, Bloco N, 1º andar - Brasília (DF) - CEP. 70.438-900.
Acesse o formulário no link disponível logo abaixo nesta página"

ATENÇÃO
Não é possível votar eletronicamente!
O Congresso Nacional exige que os formulários sejam enviados impressos.

A iniciativa do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) em lançar essa Campanha surgiu de uma necessidade expressa na própria Constituição Federal de 1988, que determina a inclusão de novos critérios de inelegibilidades, considerando a vida pregressa dos candidatos. Assim, quando aprovado, o Projeto de Lei de iniciativa popular vai alterar a Lei Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990, já existente, chamada Lei das Inelegibilidades.

O Projeto de Lei de iniciativa popular sobre a vida pregressa dos candidatos pretende:

- Aumentar as situações que impeçam o registro de uma candidatura, incluindo:

  • Pessoas condenadas em primeira ou única instância ou com denúncia recebida por um tribunal – no caso de políticos com foro privilegiado – em virtude de crimes graves como: racismo, homicídio, estupro, tráfico de drogas e desvio de verbas públicas.
  • Essas pessoas devem ser preventivamente afastadas das eleições ate que resolvam seus problemas com a Justiça Criminal;
  • Parlamentares que renunciaram ao cargo para evitar abertura de processo por quebra de decoro ou por desrespeito à Constituição e fugir de possíveis punições;
  • Pessoas condenadas em representações por compra de votos ou uso eleitoral da máquina administrativa.

- Estender o período que impede a candidatura, que passaria a ser de oito anos.

- Tornar mais rápidos os processos judiciais sobre abuso de poder nas eleições, fazendo com que as decisões sejam executadas imediatamente, mesmo que ainda caibam recursos.

Campanha Ficha Limpa mobiliza eleitores e eleitoras em nova fase de arrecadação de assinaturas

Após ultrapassar a arrecadação de 1 milhão de assinaturas para o Projeto de Lei de Iniciativa Popular sobre a Vida Pregressa dos Candidatos, a Campanha Ficha Limpa inicia uma nova fase de mobilização, cujo objetivo é coletar 300 mil assinaturas no período que vai de 7 de agosto a 7 de setembro.

Em cinco estados e no Distrito Federal mais de 1% dos eleitores/as já assinaram o abaixo-assinado do PL que pretende criar novos casos de inelegibilidades baseados no passado do candidato/a. O objetivo da Campanha é impedir a candidatura de políticos condenados por crimes graves. No entanto, para que seja enviado ao Congresso Nacional, são necessárias 1,3 milhões de assinaturas. Em todo o país, as 42 entidades que compõem o MCCE, além de apoiadores e voluntários, arregaçam as mangas para conseguir atingir a meta de no segundo semestre de 2009.

O Projeto de Lei defende que haja uma condenação criminal por improbidade administrativa para que ocorra a inelegibilidade. No caso dos políticos que detém foro privilegiado, a proposta é que a inelegibilidade decorra tão somente do recebimento da denúncia, já que, segundo a Constituição, muitos desses processos podem até ser suspensos por decisão do Parlamento. Além disso, as denúncias criminais, nesses casos, terão que ser recebidas por um tribunal formado por diversas pessoas, o que dá maior garantia de que o processo será iniciado com base em alegações fundamentadas e embasadas por provas.

Confira abaixo os arquivos sobre o Projeto de Lei prontos para download:

A coleta de assinaturas deve ser realizada unicamente por meio do modelo de formulário disponível neste site, pois assim será possível comprovar que as assinaturas se referem a este Projeto de Lei.  As assinaturas já coletadas devem ser enviadas à Secretaria Executiva do Comitê Nacional do MCCE para serem anexadas ao Projeto de Lei final.

Qualquer cidadão pode colaborar com a Mobilização. Basta imprimir uma cópia do formulário e coletar assinaturas em sua rua, bairro, trabalho, escola, universidade entre tantos outros locais, sempre explicando sobre o que trata a Campanha. Para quem quiser algumas sugestões, é só utilizar o Roteiro de mobilização.

Por que uma lei de iniciativa popular?

Em 1999 foi aprovada a Lei n° 9.840, que tornou possível a cassação, até o presente momento, de mais de mil políticos por compra de votos e uso eleitoral da máquina administrativa (ver pesquisas do MCCE na página principal). Foi a primeira vez que a sociedade brasileira apresentou e viu aprovado um Projeto de Lei de iniciativa popular em que se concedia à Justiça Eleitoral poderes mais amplos para aplicar punições aos que praticam atos de corrupção eleitoral. Agora, a Campanha Ficha Limpa quer manter essa vitória da sociedade, colaborando para a formação de melhores quadros políticos no país.

Atenção

Não se trata de alterar a Lei 9.840/99, que já existe, mas sim de incluir novos critérios de inelegibilidades, baseados na vida pregressa dos candidatos, na Lei Complementar nº 64/90, que a lei que determina esses critérios.

Muitos políticos foram condenados em primeira instância ou respondem a denúncias recebidas por tribunais em virtude de fatos gravíssimos, como homicídio, tráfico de drogas, violência sexual, desvios de recursos públicos etc. Isso não impede, pela legislação atual, que eles sejam candidatos. Hoje, só os que já foram condenados em definitivo ficam impedidos de participar das eleições, o que é muito pouco, pois os processos penais duram muitos anos para chegar ao fim.

Além do mais, há quem só se candidate em busca da obtenção do foro privilegiado, que os colocam praticamente “a salvo” de qualquer condenação. Neste Projeto, não pretendemos antecipar a culpa de quem ainda pode recorrer a outras instâncias. O que pretendemos é que os mesmos tenham sua candidatura impedida provisoriamente. Trata-se apenas de adotar uma postura preventiva, pois os interesses públicos devem prevalecer sobre os interesses particulares de possíveis praticantes de atos graves contrários à lei. O Projeto também impede a candidatura daqueles que renunciam a seus mandatos a fim de escapar de possíveis punições.

Pelo texto deste Projeto de Lei de iniciativa popular, serão ampliados os atuais prazos de inelegibilidades previstos na lei. Além disso, foram adotadas medidas para agilizar o andamento dos processos na Justiça Eleitoral.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Trabalhando com Strings no C#

 

Introdução

O tipo string apesar de se comportar como um value type é na verdade um reference type. Apesar disso, devemos considerar que estamos trabalhando com um value type quando estamos manipulando strings, tendo em vista que este tipo de dado foi programado para funcionar como tal

A classe string possui uma série de métodos estáticos e não estáticos, que são utilizamos para formatação, concatenação, desmembramento, substring, etc. Vamos analisar alguns destes métodos da classe string.

 

StringBall


O método Substring

O método substring é um método não estático que permite pegarmos uma porção de uma string. Para utilizarmos o método substring, basta chamar o método a partir de uma variável string ou mesmo de uma string literal, conforme o exemplo.

string nome = "Testando da Silva";

string sobreNome = nome.Substring(12,5);

O método substring aceita como parâmetro a posição inicial que queremos obter e quantos caracteres devem ser extraídos. Caso não seja informado o número de caracteres a ser extraído, a função retornará o restante da string a partir da posição inicial informada.

 

O método IndexOf

O método IndexOf é utilizado para localizar uma determinada palavra dentro da string. Este método retornará a posição da string desejada. Caso a string não seja encontrada, será retornado o valor -1.

string nome = "Testando da Silva";
int pos = nome.IndexOf("Silva");
//A partir do índice 5
int pos2 = nome.IndexOf("Silva", 5);

Conforme vimos no exemplo, é possível informar a posição inicial para busca como um parâmetro adicional.

 

Funções ToUpper e ToLower

As funções ToUpper e ToLower permitem colocar uma string em letra minúsculas ou maiúsculas, conforme o exemplo a seguir.

string nome = "Maurício";

nome = nome.ToUpper();
nome = nome.ToLower();

Funções StartsWith e EndsWith

As funções startswith e endswith verificam se a string começo ou termina com uma determinada palavra ou caracter. Estas funções retornam um valor booleano (true ou false).

string arquivo = "comctl32.dll";

if(nome.StartsWith("com"))
    Console.WriteLine("Começa com COM!");

if(nome.EndsWith(".dll"))
    Console.WriteLine("É uma dll!");

 

Funções TrimStart, TrimEnd e Trim

As funções de Trim servem para remover espaços em branco das strings. A função TrimStart remove os espaços em branco do início da string, já a função TrimEnd remove os espaços em branco do final da string. A função Trim remove os espaços em branco do inicio e do fim da string.

     string nome = "   MAURICIO    ";

     nome = nome.TrimEnd();
     nome = nome.TrimStart();

     nome = nome.Trim();

 

Funções PadLeft e PadRight

As funções PadLeft e PadRight servem para preencher uma string a esquerda ou a direita com um caracter especificado. Os exemplos a seguir mostra o uso das funções PadLeft e PadRight.

    string nome = "Mauricio";

    nome = nome.PadRight(10, ' ');
    // "Mauricio  "

    string codigo = "123";
    codigo = codigo.PadLeft(6, '0');
    // "000123"

 

Funções String.Join e String.Split

A função Split serve para quebrar uma string em um array de strings de acordo com um separador. Ao contrário da função split, a função Join concatena um array de string inserindo um separador.

string linha = "Teste, 10, 20, 10/06/2007";

string[] campos = linha.Split(',');

string linhaNova = String.Join(';', campos);

 

A Função String.Format

A função String.Format é uma das funções mais versáteis da classe string. Esta função permite a criação de uma string baseada em um padrão. Podemos colocar dentro do padrão da string de formatação alguns tokens que poderam ser substituídos por variáveis passadas por parâmetro no comando format.

string teste = String.Format("Vou colocar o {0} aqui.", "parâmetro");

No exemplo acima, o padrão da string (primeiro parâmetro) contém um token {0}. Este token indica que este valor deve ser substituido pelo segundo parâmetro passado para a função (neste caso a palavra “parâmetro”).

sTeste = String.Format("Formatação de string com {0} parâmetro. ",
    "Agora são {1}. Valor numérico: {2}", 1, Now(), 15.5);

No exemplo acima, temos o padrão da string com mais de um token, com números de 0 à 2. A função também recebe 3 parâmetros adicionais que correspondem aos valores que serão substituídos na string. Além de informarmos os tokens, podemos informar regras de formatação que serão utilizadas de acordo com o tipo de dado passado por parâmetro, conforme o exemplo,

sTeste = String.Format("Custom Format: {0:d/M/yyy HH:mm:ss}", dtHoje);
sTeste = String.Format("Formatação do número inteiro: {0:D}.", iNumero);
sTeste = String.Format("Formatação do número inteiro: {0:D4}.", iNumero);

 

A classe StringBuilder

Apesar da versatilidade da classe string, operações com string podem consumir muitos recursos e causar perda de desempenho. Isto ocorre porque a cada operação o framework cria um novo buffer para a string resultante da operação, ao invés de aproveitar o buffer que está sendo utilizado. Isto é mais aparente em operações de concatenação.

Para não criar este tipo de problema, podemos utilizar a classe StringBuilder, do namespace System.Text. Esta classe permite a criação de strings aproveitando o buffer utilizado, o que torna o código mais eficiente.

No exemplo a seguir temos um trecho de código com uma operação feita de forma ineficiente e outra mais eficiente usando o stringBuilder, veja a diferença.

// Codigo ineficiente
string sql;
sql =  "SELECT * FROM Products";
sql += " WHERE CategoryId=1 AND";
sql += "       AND UnitPrice>10";

// Codigo Eficiente
StringBuilder sb =
    new StringBuilder();

sb.Append("SELECT * FROM Products");
sb.Append(" WHERE CategoryId=1 AND");
sb.Append("       AND UnitPrice>10");

sql = sb.ToString();

 

Fonte 

.net Maniacs

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Os processos do Castelão

 

image O digníssimo dePUTAdo Edmar Castelão está movendo em minas Gerais  44 processos contra órgãos de imprensa por danos morais. Parece piada mas não é, o cara constrói um puta dum castelo (e não tenha duvidas com nosso dinheiro), a imprensa divulga essa e outras, o cara se safa (é óbvio, no meio dos bandidos ninguém nunca e condenado) e agora esse desqualificado pede indenização por uma coisa que ele se quer tem, moral.

image

Vamos concordar com uma coisa, ele é muito cara de pau, todo mundo sabe que ele é corrupto, e que só não aconteceu nada com ele porque infelizmente o cenário politico vai de mal a pior, e dia apos dia a única coisa que eles fazem são medidas para se privilegiar, quando não utilizam ações úteis para ganhar votos e se manter em suas bancadas. Será que ele acha mesmo que alguém acredita na inocência dele? Não é possível isso, é uma falta de caráter muito grande. Acredito que o pior ainda esta por vir, é bem capaz que o calhorda ainda receba a tal indenização.

 

Fonte

Folha online

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Funções de data Oracle

 

image

Com o Oracle é possível obter uma série de resultados a partir de uma ou mais datas, como por exemplo verificar o último dia do mês ou verificar a quantidade de meses entre duas datas, então vamos a alguns exemplos:

 

Data atual do sistema: SYSDATE

Remover meses de uma data: ADD_MONTHS(SYSDATE, -1)

Adicionar meses de uma data: ADD_MONTHS(SYSDATE, +1)

Buscar o último dia do mês: LAST_DAY(SYSDATE)

Primeiro dia do mês: TRUNC(SYSDATE, ‘MONTH’)

Quantidade de meses entre duas datas: MONTHS_BETWEEN(SYSDATE, ‘27/07/1982’)

Primeiro dia do ano: TRUNC(SYSDATE, ‘YEAR’)

Dias da semana: DECODE( TO_NUMBER( TO_CHAR          (SYSDATE, ‘D’) )

,1, ‘domingo’

,2, ‘segunda-feira’

,3, ‘terça-feira’

,4, ‘quarta-feira’

,5, ‘quinta-feira’

,6, ‘sexta-feira’

,7,’sábado’

)

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

A nuvem em alta

 

A algum tempo a cloud computing tem se mantido nas principais publicações de tecnologia, figurando como um dos (ou o) assunto de maior destaque. Vista com muita desconfiança no inicio hoje já é cotada como solução para determinados casos em grandes empresas.

Mas em que ela consiste afinal de contas ?

image Segundo a Wikipédia A nuvem computacional ou cloud computing consiste em compartilhar ferramentas computacionais pela interligação dos sistemas, semelhantes as nuvens no céu, ao invés de ter essas ferramentas localmente (mesmo nos servidores internos).

A idéia é que ao invés de termos uma estrutura local, com estações e servidores acessando aplicações em rede e/ou locais, haveria uma estrutura na internet que proveria as aplicações sendo necessário apenas estações com acesso a web e os já conhecidos dispositivos de entrada e saída.

O grande problema ainda é o fato de armazenar dados longe do alcance dos olhos, ninguém fica muito a vontade com a idéia de ter seus dados em algum lugar distante e de certo modo acessíveis a terceiros. Isso sem mencionar a disponibilidade, apesar que o tempo que já presenciamos o Google parado, por exemplo, é bem inferior ao tempo perdido muitas vezes com atualizações em servidores locais.

image

Na InformationWeek de agosto o assunto computação em nuvem foi matéria de capa e várias empresas foram citadas quanto ao uso do novo modelo, porém percebe-se que mesmo essas empresas reconhecem que apenas tarefas não vitais são colocadas em nuvem, o dia em que dados realmente importantes sejam transferidos para ela parece ainda um tanto distante, pelo menos não da maneira que conhecemos o modelo atual.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Página ASP para manipular dados

 

Dando continuidade a nossos artigos sobre como se conectar a um banco de dados, montar um DataTable para mostrar os dados e como inserir, atualizar e remover dados,montaremos hoje uma página ASP que nos permita utilizar a classe criada nos artigos anteriores.

Em resumo teremos dois campos TextBox que receberão os novos dados a serem inseridos, editados ou removidos, três Buttons para executar uma das ações referidas acima e um GridView para apresentar as informações. No codebehind um método para carregar os dados no GridView, um método para cada Button e dois métodos para o GridView, um para mandar os dados selecionados para os TextBox e outro para a paginação.

Nossa página final terá o formato apresentado na imagem abaixo, o projeto final pode ser baixado aqui.

programero_asp

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Campanha de amor a pátria

 

É certo que ate o mais alienado dos brasileiros já percebeu o que se passa no cenário politico atual, os desmandos, corrupção, cumplicidade e participação em atos ilícitos são tão óbvios quanto a temperatura do sol, mas o rabo preso impede as ações corretas e quem deveria terminar com isso, que pelo contrario faz com que se perpetue.

Meus amigos Laguardia e Thaís tiveram a iniciativa de criar um movimento para o mês de setembro para demostrar nosso descontentamento e indignação com os recentes fatos, então a partir de agora transcrevo com as mesmas palavras da Thaís as regras do movimento, espero que todos os amigos participem da campanha:

 

As regras da campanha são as seguintes:

1. Durante o período de 07 a 20 de setembro, exibia a imagem do logo como o primeiro post de seu blog ou deixe-a fixa no topo da barra lateral;

reaja_brava_gente_brasileira_7_setembro

2. O texto padrão junto ao logo deve ser:

"BRAVA GENTE BRASILEIRA, LONGE VÁ TEMOR SERVIL!
Comemoramos o Dia da Independência do Brasil, resgatando nosso patriotismo adormecido e protestando contra os abusos, a corrupção e a impunidade de uma classe política que zomba e se lixa para nós. Repasse essa campanha adiante. Nosso país agradece".

3. Exiba a imagem e o texto em todos os perfis que possuir (Orkut, twitter, gmail, facebook, myspace, MSN, etc);

4. Envie esta mensagem também para:


- Senado Federal: Alô Senado http://www.senado.gov.br/sf/senado/centralderelacionamento/sepop/?page=alo_sugestoes&area=alosenado


- Câmara Federal: Fale com o deputado: http://www2.camara.gov.br/canalinteracao/faledeputado


- Supremo Tribunal Federal – Central do Cidadão - http://www.stf.jus.br/portal/centralCidadao/enviarDadoPessoal.asp- Procuradoria Geral da União - pfdc@pgr.mpf.gov.br


- Presidência da República – Fale com o Presidente - https://sistema.planalto.gov.br/falepr2/index.php

5. Enviem essa campanha (imagem, texto e instruções) por e-mail para toda sua lista de contatos, para todos os seus conhecidos, para os seguidores de seu blog, para as autoridades de seus municípios, para os jornais, revistas, rádios e emissoras de TV, etc.

Contamos com a colaboração de todos. Nosso país agradece!